terça-feira, 28 de setembro de 2010

I Can’t See You, But I Know You’re There


É assim pra mim.
Algumas pessoas eu já conheço.
Fazem parte da minha vida.
Como meus pais, meus irmãos, meus amigos.
Mesmo que eu não os esteja vendo eu sei que eles estão por aí.
Outras eu jamais vi na vida.
Mas de alguma forma eu sei que vou encontar um dia.
Numa esquina, no banco de uma praça, numa sorveteria.
Cedo ou tarde.
Cedo se eu tiver sorte.
Mas que eu vou encontrar eu vou.
Porque a vida é assim.
Feita de encontros.
Alguns são pra toda vida, já vem no DNA da gente.
Outros são breves como a brisa da Primavera.
E um desses encontros, de repente, quem sabe, muda a nossa vida?
"O amor não se procura.
É destino.
Se encontra."
I can’t see you, but I know you’re there.
I can wait.
Until the next Spring, at least.

E já que eu falei em Primavera...

"Há uma primavera em cada vida: é preciso cantá-la assim florida, pois se Deus nos deu voz, foi para cantar! E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada, que seja a minha noite uma alvorada, que me saiba perder... para me encontrar...." (FLORBELA ESPANCA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário